Empatia na educação infantil: como ajudar as crianças?

By 3 de novembro de 2018Destaque

A capacidade de se relacionar com o mundo é essencial para uma vida saudável em sociedade. Por isso que a empatia é uma das habilidades que deve ser intensamente trabalhada com os seus filhos. Desenvolver a sensibilidade em relação ao outro é um comportamento que só trará benefícios às crianças.

O primeiro passo é ter empatia na relação com o seu filho. A compreensão e o respeito por parte do adulto fortalece o vínculo entre pais e filhos e, consequentemente, a criança compreenderá, com um bom exemplo, a importância dessa atitude.

Ensinar empatia na educação infantil é construir a base para o aprendizado de conceitos como ética, responsabilidade, gratidão e altruísmo e também para o combate aos estereótipos, aos preconceitos e ao bullying.

Que tal conhecer algumas práticas de como ajudar o seu filho a desenvolver essa habilidade tão importante? É só continuar lendo este post!

Estimule a inteligência emocional

Tenha um momento para conversar sobre o que seu filho está sentido. Ao falar com ele sobre sentimentos, você vai incentivá-lo a verbalizar os seus pensamentos. Isso fará com que a criança reflita sobre as situações às quais é exposta e o modo como ela reage perante o mundo, promovendo o pensamento crítico.

Respeite a personalidade

A empatia deve ser trabalhada, sim, mas sempre respeitando a individualidade. Não compare o seu filho a outra criança, seja um irmão, um primo ou um amigo do colégio. Entenda a personalidade dele e, a partir disso, descubra a melhor forma de exercitarem essa habilidade.

Aumente o círculo de convivência

Expandir o número de pessoas com as quais seu filho tem contato regular vai fazer com que o grupo de indivíduos com que ele se preocupa aumente. Isso é determinante para que ele desenvolva a empatia. Quando o convívio fica restrito ao núcleo da família, as conexões com o mundo também acabam sendo limitadas.

Inclua o seu filho na tomada de decisões

Insira a criança nos processos de decisão menos complexos da casa, como a roupa que ele vai vestir ou a escolha do destino da viagem de férias. Mas tenha em mente que incluir seu filho nisso passa por ouvir verdadeiramente a opinião dele.

Levar em conta os desejos e as preferências da criança demonstra empatia. Caso você já tenha uma decisão tomada sobre algum assunto, apenas a comunique ao seu filho.  

Exercite a generosidade

Ensine seu filho a emprestar brinquedos, materiais escolares e até mesmo seus livros preferidos para os amigos. Utilizar os objetos que ele mais gosta para praticar um comportamento generoso é fundamental para dar a importância devida àquela atitude.

Tudo isso vai colaborar para que o seu filho desenvolva o foco em três diferentes esferas: consigo mesmo, com o outro e com a sociedade. Ele aprenderá a ouvir, a conviver com as diferenças e a trabalhar as emoções, o que vai gerar um maior envolvimento com o mundo.

A empatia na educação infantil pode também se valer de recursos impressos e audiovisuais, como fábulas e programas infantis que tragam exemplos de comportamento empático, mas limite o contato com aparelhos tecnológicos. O uso em excesso prejudica a criação de conexões. Para combater isso, incentive a interação com outras crianças.

Viu como é possível criar oportunidades para que o seu filho pratique a empatia? Com poucas mudanças na rotina, ele vai aprender a importância desse valor naturalmente. Não se esqueça de agir conforme o que você está ensinando: a criança repete o comportamento e os exemplos dos pais.

Se gostou do post ou tem alguma dica bacana para compartilhar, deixe um comentário aqui no post e construa esta conversa com a gente!

Leave a Reply